arquivos para download

baixe aqui os ultimos arquivos enviados

Olá


TÍTULO

DESCRIÇÃO

EVENTO

GRUPO

Ir para pasta:

Open Banking: o que é e o que muda com esta nova prática?

DATA: 01/08/21 Qualidade de Vida

O Open Banking, na tradução literal, é um Sistema Financeiro Aberto. Ou seja, uma estratégia que possibilita o compartilhamento de dados e serviços de clientes entre instituições financeiras, por meio da integração dos sistemas.

 

Hoje, por exemplo, caso queira trocar de banco, todas as informações como as contas que pagou em dia, os salários depositados, os empréstimos e outros dados financeiros ficarão presas na instituição atual. Seu relacionamento no novo banco precisaria começar do zero, dificultando o acesso ao crédito e outros serviços. 

Com a implementação do Open Banking, será possível transferir automaticamente suas informações registradas e histórico do banco atual direto para a outra organização. Dessa forma, você pode conseguir serviços e custos melhores na nova instituição com facilidade.

 

Entenda todas as vantagens do Open Banking

 

O Open Banking veio para facilitar a vida dos consumidores. Começando pela liberdade e autonomia: com esse sistema, os clientes podem trocar de empresa prestadora de serviços a qualquer momento, sem ficarem presos a custos e obrigações.

 

Essa liberdade de mudar de banco a qualquer hora gera maior competição entre as instituições e mais opções para os usuários. Afinal, se as pessoas não terão mais a obrigação de permanecer no banco, as instituições terão que trabalhar melhor para reterem seus clientes.

E isso também implica na redução de custos e taxas, uma estratégia que as organizações podem utilizar para atrair mais aderências. 

Esse sistema já está sendo adotado no Brasil?

Em parte, sim. O Open Banking no Brasil foi dividido em 4 fases:

Fase 1: teve início no dia 01/02/21. As instituições financeiras começaram a compartilhar entre si, sob supervisão do Banco Central, seus produtos, serviços e taxas disponíveis; o consumidor ainda não participou do processo.

Fase 2: o início estava marcado para 15/07/21, mas foi adiado para 13/08. Nessa etapa, as instituições financeiras poderão compartilhar entre elas os dados cadastrais de clientes (como nome, CPF/CNPJ, telefone, endereço, etc) e informações relacionadas à conta corrente – tudo, claro, com o consentimento do consumidor.

Fase 3: prevista para 30/08/21. Início dos serviços de transação de pagamento e a possibilidade de compartilhamento do histórico de informações financeiras dos clientes.

Fase 4: a última fase tem previsão de início em 15/12/21. Nela, será possível o compartilhamento de outros dados de produtos e serviços, como informações relacionadas a operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência.

Já em 2022 terá a liberação gradual de outras funcionalidades, como compartilhamento do envio de propostas de operações de crédito, compartilhamento de serviços de pagamento por boleto, dentre outras. 

Agora, é só aguardar e aproveitar os benefícios do novo sistema! Para se manter atualizado, você pode acompanhar o site oficial: https://openbankingbrasil.org.br/.

Gostou desse conteúdo? Não esqueça de enviar para seus amigos e compartilhar nas redes sociais! Continue acompanhando nosso blog para aprender mais sobre investimentos, qualidade de vida na aposentadoria, educação financeira e muito mais. 

 

Leia mais:

O que são IPCA e IGP-M e quais as suas diferenças? 

O que fazer primeiro: pagar dívidas ou investir? 

Pague menos impostos: Saiba como as contribuições “extras” podem deduzir até 12% do IR

Rua Domingos Jorge 1100, SP, São Paulo – CEP: 04779-900

Central de Atendimento (de segunda à sexta feira, das 08 às 17h)
0800 818 2020 | contato@previbayer.com.br