Taxa de carregamento zero, o que muda no meu PGBL ou VGBL?

DATA: 07/11/18 Investimentos
Por Lucas Nóbrega, Diretor Superintendente da Previbayer

Você deve ter visto nos últimos meses que uma série de Bancos e Seguradoras têm feito propagandas na televisão, rádio e mídias sociais, divulgando a informação que seus Produtos de Previdência PGBLs e VGBLs, passaram a ter Taxa de Carregamento zero. Certo, mas o que isso significa na prática para você? É algo bom? Afeta os fundos de pensão como a Previbayer? Veja as respostas a seguir.

A Taxa de Carregamento é uma taxa cobrada na entrada do recurso no Fundo escolhido na Seguradora ou Banco. Na prática funcionava assim: com uma taxa de carregamento de 3%, a cada R$ 100 depositados na sua conta, R$3,00 eram recolhidos pelo administrador a título dessa taxa, e assim R$ 97,00 eram depositados na sua conta de previdência. O fim dessa taxa deve ser comemorado por todos, afinal era um jeito muito fácil de ganhar dinheiro pelos Bancos e Seguradoras, aumentando ainda mais seus já altos lucros.

Porém, é muito importante ficar de olho na outra taxa cobrada por essas instituições: a Taxa de Administração. Essa sim, é mais importante que a Taxa de Carregamento por incidir não sobre a entrada do dinheiro na reserva, mas sim sobre toda a reserva financeira. Logo, se essas taxas forem altas, e muitas podem chegar a até 3% ao ano, isso significa que você ainda continua deixando de ganhar muito dinheiro. Por exemplo, uma pessoa que acumulou dez mil reais numa conta de previdência aberta, pode acabar pagando R$ 300 por ano de Taxa de Administração.

A descontinuidade da Taxa de Carregamento por si é um bem, mas ter atenção com a Taxa de Administração é fundamental, pois você pode acabar perdendo mais do que ganhando.

Esse movimento em nada afeta as entidades de previdência como a Previbayer, pois em sua grande maioria, como é o nosso caso, a Taxa de Carregamento não é cobrada e a Taxa de Administração costuma ser bem mais baixa, isso por que não temos fins lucrativos, e todo o ganho é revertido para o participante. Para exemplificar, os Planos atualmente geridos pela Previbayer têm taxa de administração de 0,35% a.a.

Com isso, caso você possua um produto PGBL num Banco ou Seguradora, fique atento como estão as cobranças de taxas e se preocupe também com a rentabilidade líquida de taxas, e, se não estiverem atrativas, convido você que faz parte do Plano CD Flex a solicitar a Portabilidade dos seus recursos para a Previbayer.

Forte abraço,

Lucas Nóbrega.

Rua Domingos Jorge 1100, SP, São Paulo – CEP: 04779-900

Central de Atendimento (de segunda à sexta feira, das 08 às 17h)
0800 818 2020 | contato@previbayer.com.br