arquivos para download

baixe aqui os ultimos arquivos enviados

Olá


TÍTULO

DESCRIÇÃO

EVENTO

GRUPO

Ir para pasta:

Planejamento a longo prazo é a receita do sucesso

DATA: 16/07/18 Previdência Privada

A Copa do Mundo acabou ontem, mas ela nos deixou grandes lições. Seleções fizeram história em 2018. Islândia e Panamá disputando pela primeira vez uma Copa do Mundo, sendo que o primeiro é o menor país a participar do torneio. Em contrapartida a Itália nem chegou a se classificar.

Outra seleção que surpreendeu negativamente foi a Alemanha. Após 80 anos, ela foi eliminada novamente na fase de grupos. Em um vexame histórico, a seleção alemã, em seu último jogo, perdeu de 2×0 para a Coréia do Sul, ocupando a última posição do grupo. Argentina eliminada nas oitavas de final e o Brasil caindo nas quartas.

Por outro lado, a Bélgica fez a sua melhor performance no torneio, conquistando o terceiro lugar depois de emplacar um 2×0 contra a Inglaterra. E não podemos esquecer do importante feito da seleção croata que chegou pela primeira vez em uma final de Copa do Mundo e da vitória merecida da Seleção Francesa.

França celebrando com o troféu após conquistar a Copa do Mundo de 2018. (James Hill para o Jornal The New York Times).

O segredo do sucesso – e também do fracasso –  está baseado em dois fatores: sorte e planejamento. O primeiro não é possível controlar, é obra do acaso. Acontece.  Já o segundo tem sido a aposta de muitas seleções que obtiveram bons resultados em Copa do Mundo. Preparar-se para o futuro é um mantra. A visão a longo prazo determina os objetivos a serem cumpridos e as atitudes tomadas hoje formam o caminho para atingir as metas estabelecidas. Foi o que a França e Bélgica fizeram em 2018, e a Alemanha na Copa de 2014.

E assim como no futebol, o nosso futuro precisa de um planejamento a longo prazo. Pensar no pós-carreira é fundamental para colher os frutos mais tarde. Uma boa maneira de se organizar para o futuro é investindo em Previdência Privada.

Mas por que não depender única e exclusivamente do INSS? Embora o teto do benefício tenha tido um aumento de 2,07% esse ano, uma pessoa dificilmente conseguirá receber o valor integral da Previdência Social. Isso porque existem uma série de fatores no meio do caminho que dificultam essa aquisição, como a regra do 85/95, tempo de contribuição, média de pagamentos e o fator previdenciário. Para quem tem salários mais altos, esse tipo de previdência é ainda mais desvantajoso, já que o teto do INSS não vai suprir os custos daquele padrão de vida que a pessoa mantém trabalhando.

É nessa hora que entra em cena o investimento em Previdência Privada. Este pode ser um ótimo recurso para garantir uma segurança maior para o seu futuro. Existe uma gama de perfis de investimento que levam em conta a sua idade, carreira e o seu momento atual de vida. Os perfis variam desde os que possuem riscos elevados até os mais conservadores, com menores riscos na aplicação. Dessa forma, é possível escolher qual perfil é o mais adequado para a sua fase atual.

Essa escolha nem sempre é fácil. Por isso, a Previbayer pensou em um modelo de gestão de investimento que te ajudar a fazer a melhor escolha para aplicar o seu dinheiro. O Perfil Ciclo de Vida surgiu para suprir a necessidade dos participantes na hora de escolher o melhor tipo de investimento. A Previbayer administra tudo para você. Dessa forma, o contribuinte terá sempre o melhor perfil para o seu momento de vida.

Se voltarmos um pouco no futebol, podemos ver como o planejamento a longo prazo tem rendido bons resultados a seleções que investiram nesse tipo de organização. Em 2014, a campeã do mundial se preparou intensamente para o torneio. Desde 2006 que a comissão técnica da Alemanha é a mesma. Isso não é um elemento aleatório. Ter uma comissão consistente que está há anos a frente da equipe ajuda no preparo e treino dos seus jogadores. Isso porque segue uma lógica na estratégia de jogo. O fator sorte também está presente. Ter uma boa geração de jogadores ajuda a consagrar um bom time. No entanto, a sorte sozinha não garante título algum.

Esse é o caso do Brasil, que foi escalado com ótimos jogadores, mas com uma clara falta de preparo e planejamento para as últimas Copas. A Argentina não ficou muito atrás nesse quesito. Com um desempenho bem abaixo do esperado para quem chegou à semi-final em 2014, a seleção evidenciou a falta de organização em campo quando o volante Mascherano precisou desempenhar o papel de técnico na escalação do time.

A fragilidade da seleção, no entanto, é reduzida nos times que tiveram um bom preparo para a Copa. A França tem investido na formação dos atletas desde 1970, após ter ficado fora de três mundiais. Pense que são quase 50 anos de trabalho duro para montar uma seleção forte e consistente e que hoje chegou como uma das finalistas da Copa do Mundo. O mesmo não vale para a Croácia. A federação pouco investe em infraestrutura e também não existe um plano nacional de desenvolvimento do futebol. A seleção conta com a sorte. Este ano ela está a favor, mas como prever o que vai acontecer em 2022?

Depois de sucessivas derrotas, o Brasil começou a se mexer. A notícia da revista Época mostra que com contribuição de Tite, a CBF vai abrir uma rede de escolinhas para a formação de novos jogadores. O intuito da iniciativa é oferecer às crianças uma base teórica que pode ser utilizada posteriormente aos que resolverem fazer do esporte sua profissão. Existe um modelo semelhante na França e na Alemanha, só que são academias próprias para a formação de jogadores de futebol.

Qualquer tipo de relação do futebol com o seu planejamento pós-carreira não é mera coincidência. A visão a longo prazo é uma ferramenta que você tem para te auxiliar no investimento da sua aposentadoria.

E que tipo de contribuição você quer dar para o seu futuro?