arquivos para download

baixe aqui os ultimos arquivos enviados

Olá


TÍTULO

DESCRIÇÃO

EVENTO

GRUPO

Ir para pasta:

A importância da reserva de emergência para a saúde financeira do seu bolso

DATA: 12/07/18 Planejamento

Imprevistos e emergências acontecem. Eles vêm sem avisar e instauram o caos para quem depende única e exclusivamente do salário daquele mês. Aqui, nós não estamos falando de desejos de aquisições como a compra de um carro ou de uma casa. Esse tipo de despesa também precisa de um planejamento, mas as adversidades inevitavelmente vão acontecer um dia, como um acidente, uma tragédia, o carro que quebrou, a perda de um emprego. Isso quebra o orçamento de qualquer um.

Educadores financeiros ressaltam que todo mundo deveria pensar nos três tipos de investimentos principais: investimentos a longo prazo, como a previdência privada, investimentos a curto prazo, como a compra de um carro ou uma viagem, e a reserva de emergência.

O problema é que muita gente acaba recorrendo à empréstimos no banco para resolver uma situação inesperada. Isso ocorre por não terem tido um planejamento financeiro e conseguido juntar uma reserva de emergência. Esse não é o ideal, pois os bancos lucram muito com altos juros cobrados pelo empréstimo. Dessa forma, você fica afundado em dívidas intermináveis. O Brasil, hoje, ocupa o 5˚ lugar no ranking mundial de juros reais. Ainda que tenha tido uma tímida melhora, está longe de ser o ideal. Por isso, a reserva financeira é tão importante.

É imprescindível também não confundir uma emergência com um desejo imediato. Você não precisa trocar o celular que comprou ano passado por novo modelo lançado pela marca que você tanto gosta. Você precisaria comprar um novo celular caso o seu antigo fosse roubado, por exemplo.

Para ter uma reserva financeira consistente você precisa conseguir manter o mesmo padrão de vida por no mínimo seis meses, mas o ideal mesmo é um ano. Ou seja, se você ganha 3 mil reais por mês, a sua reserva precisa ter entre 18 mil reais e 36 mil reais. É difícil guardar dinheiro, nós sabemos disso, mas para isso existem algumas formas de cortar gastos que vão te auxiliar nesse processo.

É possível montar uma planilha para se organizar melhor. Pode parecer besteira, mas colocar no papel ajuda muito a visualizar todas as suas despesas. Faça um planejamento com os gastos fixos do mês, como aluguel, água, luz, entre outros e também dos gastos variáveis, ou seja, aqueles em que o valor muda todo o mês. As variáveis podem incluir transporte, comida, lazer. Só com essa planilha você já vai conseguir ter uma noção de quanto ganha mensalmente e como estão as suas despesas e, caso seja necessário, pode começar a pensar como vai cortar gastos considerados supérfluos.

Depois de ajustar as contas, ou seja, não gastar mais do que ganha, é preciso pensar também em quanto você poderá investir mensalmente. Se ainda assim o orçamento estiver muito apertado, existem duas soluções possíveis: ou você tenta reduzir os gastos com algum item da planilha ou você pode tentar obter uma outra fonte para complementar a renda.

Assim, você conseguirá estabelecer uma meta de gastos mensais e, por mais que pareça um bicho de sete cabeças e necessite de um certo esforço, a segurança que você terá lá na frente valerá a pena.

Bom, agora que você já conseguiu adequar o seu orçamento de acordo com o seu custo de vida e está conseguindo poupar, é hora de pensar como investir esse dinheiro. Como esse é um capital que serve como uma margem de segurança para a sua vida, o mais indicado é que você invista em aplicações de baixo risco e que te deem a possibilidade de resgatar o dinheiro o mais rápido possível. Essa é uma informação importante, porque em uma situação de emergência, muitas vezes, você não tem tempo hábil para esperar para receber esse dinheiro.

Por isso, investir em imóveis não é a melhor opção. Em uma situação de emergência você teria que vendê-lo rapidamente, o que por si só já é difícil, e ainda poderia perder dinheiro para fechar o negócio rápido. É muita dor de cabeça desnecessária. As moedas estrangeiras também apresentam desvantagens, pois dependem da cotação do dia. Se esse valor for menor do que quando você comprou a moeda, você perderá dinheiro.

Os investimentos recomendados para você aplicar a sua reserva de emergência são os investimentos de renda fixa, ou seja, aqueles que você já sabe qual será o retorno que obterá. Eles incluem os CDBs, LCA e LCI com liquidação diária, que quer dizer que você pode retirá-los a qualquer momento. A poupança também pode ser uma opção, no entanto o rendimento é pequeno se comparado aos outros tipos de investimento.

De azar já basta a sexta-feira 13. Planeje-se e invista na melhor opção para você. O seu bolso agradece!