arquivos para download

baixe aqui os ultimos arquivos enviados

Olá


TÍTULO

DESCRIÇÃO

EVENTO

GRUPO

Ir para pasta:

Cenário atual mostra melhores condições para as mulheres; mas ainda há muito a se conquistar.

DATA: 03/03/20 Qualidade de Vida

A condição que as mulheres ocupam na sociedade está em transição. Nos meios de comunicação, fóruns e nas redes sociais, há muitas discussões sobre os papéis que elas ocupam no trabalho, na família e demais grupos. Trata-se de um tempo em que paradigmas e modelos de comportamento estão sendo ressignificados.

As novas mídias digitais são aliadas na propagação de ideias sobre igualdade de gênero, empoderamento e feminismo. Muitas dessas pautas se popularizaram, gerando tendências e influenciando nas tomadas de decisões. Hoje, as mulheres estão mais informadas dos seus direitos e conseguem se posicionar politicamente, valorizando o seu lugar no mundo.

Podemos observar, por exemplo, uma participação feminina atuante no mercado de trabalho. É o que mostra um recente estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Segundo essa pesquisa, em 11 anos, 64,3% das mulheres consideradas em idade ativa (de 17 a 70 anos) estarão empregadas ou buscando trabalho. 

Essa realidade não está distante: muitas mulheres hoje já assumem posições de gestão e liderança em diversas empresas. Dados levantados pela Folha na Rais mostram que políticas inclusivas nas grandes instituições estão ajudando a reduzir a desigualdade de gênero em cargos de chefia.

Tal presença feminina no mercado também promove crescimento econômico no país. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil pode expandir sua economia em até R$ 382 bilhões ao longo de oito anos se aumentar a inserção feminina no mercado de trabalho.

A pesquisa mostra que mais mulheres trabalhando significa maior consumo de bens e serviços. Com poder de compra, aumenta o interesse delas tanto em compras materiais como em viagens e experiências de cuidados, beleza e bem-estar. Essa expansão também permite que elas ajudem financeiramente suas famílias. 

Inclusive, muitas mulheres já assumiram a responsabilidade financeira nas famílias. Um estudo da UBS Investor Watch 2019 mostrou que 33% da população brasileira feminina é responsável pelas principais decisões tomadas em casa. 

Segundo a pesquisa, elas estão cada vez mais conscientes das suas necessidades financeiras. Elas se preocupam com a aposentadoria e segurança no longo prazo, e por isso buscam investimentos que possam trazer esse amparo financeiro.

Embora este seja um cenário positivo para as mulheres, ainda há muito a se conquistar. Questões em relação à maternidade, machismo e remuneração financeira, ainda são barreiras presentes nas principais relações sociais. Há muito trabalho a se fazer para modificar o comportamento das pessoas. 

É preciso que haja uma inclusão integral. Esse processo pode acontecer por meio de iniciativas públicas e privadas, que promovem acesso à educação e também oferecem oportunidades de trabalho para as mulheres. 

Engajá-las nesse movimento de mudança e transformação, também é uma atitude importante. Quanto mais pessoas tiverem acesso à informação sobre essas pautas, mais rápida será a efetivação de uma sociedade justa e igualitária. 

Portanto, se você é mulher e convive com outras mulheres no seu dia, fica o convite para refletir e debater sobre essas e outras questões acerca da representatividade feminina na atualidade. Aproveite o Dia da Mulher para instigar essas pautas e observar a mudança no mundo por uma perspectiva feminina. 

Continue acompanhando nosso blog para saber mais sobre comportamento, estilo de vida, economia, educação financeira e bem-estar.