Vamos falar sobre renda familiar e orçamento doméstico?

DATA: 18/02/19 Orçamento

Não é novidade que a falta de dinheiro pode desencadear uma série de brigas na família e, inclusive, culminar na separação de um casal. Mas o orçamento doméstico não se restringe exclusivamente ao âmbito das relações interpessoais. Ele também está presente no futuro daquela família, nos sonhos e objetivos de vida. E para evitar brigas e alcançar o que tanto se almeja, é preciso ter um planejamento financeiro familiar e isso independe da quantidade de membros da casa.

Muitos imprevistos podem acontecer no decorrer do tempo. Uma das partes pode perder o emprego, despesas médicas inesperadas podem surgir ou até mesmo uma gravidez pode pegar o casal de surpresa. Pode até parecer contraditório, mas quem não estiver preparado para o inesperado vai acabar se afundando em dívidas e nós sabemos como elas podem parecer inacabáveis.

No entanto, existe uma solução simples, mas que exige o esforço e dedicação de toda a família: o planejamento financeiro. Construir uma estratégia desse tipo te ajuda a reduzir as chances de adquirir dívidas e ao mesmo tempo fazer planos de curto, médio e longo prazo. Então vamos começar?

O primeiro passo é organizar as suas contas. Faça uma relação da renda familiar e dos gastos mensais fixos e variáveis. Existe uma imensa quantidade de aplicativos e modelos de planilhas que podem te ajudar nessa tarefa. Escolha a que você se adaptar melhor e anote cada centavo.

Depois de ter tudo na ponta do lápis, verifique se tem alguma dívida pendente. Se a resposta for positiva, analise a possibilidade de liquidá-la de uma só vez. Como na maioria dos casos isso não é possível, entre em contato com a empresa/entidade da qual você contraiu essa dívida e dialogue. Tente renegociar essas despesas para que você consiga tirá-las de uma vez da sua frente.

Caso ainda assim seja difícil de quitar essa dívida, procure uma fonte de renda extra e cortar gastos supérfluos (aqueles que você conseguiria viver sem, mesmo que não gostaria). É apertado e custoso, mas não tem nada como poder deitar a cabeça tranquilo no travesseiro, sabendo que suas contas estão em ordem. Além disso, tenha em mente que essa é uma fase temporária e logo as coisas se ajeitam.

Agora que você já tem tudo organizado, é preciso ter um diálogo aberto com a família. Trace quais são os objetivos e metas a curto, médio e longo prazo de cada integrante. Todos devem se comprometer para manter balanceado o orçamento familiar.

Uma parte da renda deve ser destinada para cada um desses objetivos, mas não se esqueça também de fazer uma reserva financeira. Essa será a sua carta na manga quando surgir algum imprevisto. Mas lembre-se: essa reserva deve conter dinheiro o suficiente para que a família consiga sobreviver durante seis meses sem ter uma renda fixa. Para saber o quanto deve ter na sua reserva financeira, basta fazer o cálculo: quanto de dinheiro a família precisa para passar um mês? Depois é só multiplicar o valor por seis.

Para fazer o seu dinheiro render, escolha o investimento certo e adequado às suas necessidades. Existem inúmeras possibilidades no mercado, mas os que você conseguiria resgatar o dinheiro mais rápido costumam ser o Tesouro Direto e os CDB’s. Já sabemos que a poupança é furada e arriscada, porque se o rendimento for abaixo da inflação, você estará perdendo dinheiro.

Já para planos de médio e longo prazo, você tem maior flexibilidade de investimentos. Pode ser um imóvel ou até mesmo uma Previdência Privada. Todo mundo quer o melhor para a sua família e isso inclui o futuro. Não sabemos o que nos espera lá na frente, mas podemos estar financeiramente preparados. A Previdência Privada é a melhor opção quando se trata de pensar no futuro. Também sabemos que quanto começarmos a investir, maiores serão os lucros lá na frente.

A grande vantagem é que a Previbayer pensa no bem-estar e necessidades de seus participantes. Por isso, surgiu o Plano Previleve, que além de ter uma rentabilidade diferenciada e taxas menores que os bancos e seguradoras, ele também possui flexibilidade no recebimento. Isso quer dizer que, se você tiver uma emergência ou precisar do dinheiro para um intercâmbio, por exemplo, você pode antecipar uma parte da renda*. Simples assim. Não é necessário esperar o prazo de término do investimento para usufruir dos recursos. Ou seja, você tem um suporte financeiro o tempo inteiro ao seu lado.

Acredite, a organização do orçamento familiar faz toda a diferença. São mais momentos de paz e alegria que sobram para você aproveitar ao lado de quem você mais ama. Se ninguém tomou a iniciativa ainda, comece por você e inclua amorosamente um a um nesse projeto. Vocês irão trabalhar juntos em prol de algo melhor para todos.

*Consulte regulamento no site www.previleve.com.br.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Não há nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar utilizando o formulário acima.