arquivos para download

baixe aqui os ultimos arquivos enviados

Olá


TÍTULO

DESCRIÇÃO

EVENTO

GRUPO

Ir para pasta:

Reflexões da Pandemia: O que o coronavírus nos ensinou?

DATA: 21/05/21 Qualidade de Vida

A pandemia do coronavírus transformou muitos aspectos da nossa vida, desde a rotina de trabalho até a relação com a família, amigos e com nós mesmos. Além de nos colocar numa situação diferente do que estávamos acostumados, a crise global também trouxe várias reflexões sobre consumo, saúde e qualidade de vida.

Se antes da pandemia, muitos de nós aproveitava o tempo em bares, shoppings, lojas, livrarias, restaurantes e cafés, agora a realidade é outra. Fomos forçados a buscar prazer em casa. Essa mudança nos fez perceber como pequenas coisas podem trazer grande satisfação. 

Por exemplo, antes da pandemia, há quanto tempo você lia um livro inteiro, ou assistia a um filme com atenção? Quanto tempo você passava com seus filhos, ou apenas conversando com seu cônjuge? Parece que a vida ganhou um novo ritmo.

Por outro lado, o home office nunca foi tão produtivo. Ninguém imaginava que iríamos nos adaptar tão rapidamente e usufruir de todas as tecnologias possíveis para cumprir nossas tarefas. Em alguns casos, até fazemos deste trabalho uma maneira de se manter ocupado em meio ao caos mundial e a um certo marasmo que sempre encontramos dentro de casa.

Também poucos imaginavam que nós iríamos passar horas na frente de computadores e telas, consumindo informações o tempo todo. Tendo restrições até mesmo para ir ao supermercado, as redes sociais, os encontros por videochamada e os programas de televisão se tornaram nossos refúgios e nossa maneira de nos conectar com os outros.

Refletindo sobre nosso consumo

Em meio a todas essas mudanças, seria um desperdício se não parássemos ao menos um momento para refletir: Como estamos vivendo nossas vidas? O que é realmente importante e essencial para viver bem? 

Podemos encontrar algumas respostas para essas perguntas analisando como está o nosso consumo hoje. A rotina frenética de comprar supérfluos, sejam eles produtos ou mesmo lanchinhos, se reduziu drasticamente com o fechamento de muitos pontos comerciais e as restrições em vários supermercados no Brasil. 

É claro que isso prejudicou muita gente financeiramente, além de aumentar os níveis de desemprego em todo o país. Porém, também diminuiu a quantidade de compras desnecessárias que a gente costumava realizar sem nem perceber — como aquele cafezinho da padaria ao lado do escritório. 

Compre do pequeno

Nossa experiência de compra se tornou cada vez mais digital: as idas ao mercado foram substituídas por pedidos em delivery. E muita gente passou a divulgar seus produtos e serviços online, através das redes sociais e dos aplicativos. Com isso, passamos a apoiar muito mais os pequenos negócios locais.

Agora, em vez de procurar o presente do Dia das Mães no shopping, podemos buscar um perfil no Instagram de uma pessoa que prepara doces feitos à mão e pedir para entregar. Queremos fazer um almoço especial no Dia dos Namorados? Basta selecionar um restaurante local num aplicativo de delivery, escolher o prato e receber em casa.

No dia a dia, nós sequer reparamos como essas atitudes estão modificando nossos hábitos de consumo. Além de valorizar ainda mais esses negócios independentes, também estamos mais prudentes em relação ao que compramos. Agora, cada compra vem acompanhada de uma reflexão do tipo: “Eu realmente preciso disso?”.

Empatia e solidariedade

Outra mensagem importante que a pandemia trouxe à luz da reflexão diz respeito à empatia com o outro, não importa quem ele seja. O combate ao vírus, tanto nos hospitais e centros de saúde, quanto nos pequenos cuidados diários (sair sempre de máscara, higienizar as mãos com álcool, manter o distanciamento) mostrou como os gestos individuais podem impactar e muito o bem-estar coletivo.

Por isso, nos tempos que o individualismo e o “salve-se quem puder” impera na sociedade, direcionar esse olhar para quem está próximo de nós, conhecidos ou não, é um gesto de solidariedade que salva vidas. Essas atitudes singelas também nos fazem perceber como, mesmo diante de todos os avanços tecnológicos, continuamos sendo humanos vulneráveis.

Há ainda muitas outras reflexões que esse período pandêmico promoveu, como a preocupação com o meio ambiente, a valorização dos serviços essenciais, a necessidade de melhoria no sistema de saúde brasileiro. Porém, uma das mais importantes lições é a importância de cultivar um olhar humano, solidário e gentil com quem está próximo de nós.

De certa forma, a pandemia deixou claro que todo mundo precisa se cuidar, por si e por todos. O isolamento social, em vez de nos individualizar ainda mais, apenas reforçou nossa necessidade de estar conectado com quem amamos. Agora não resta mais dúvidas: juntos somos mais fortes.

Rua Domingos Jorge 1100, SP, São Paulo – CEP: 04779-900

Central de Atendimento (de segunda à sexta feira, das 08 às 17h)
0800 818 2020 | contato@previbayer.com.br